· O CPECS e a Ciência do Sentir

 

Fundado em 28/7/06, o Centro de Pesquisa e Estudo da Ciência do Sentir teve sua origem nos estudos de Beatriz Breves, que, desde 1986, através da transdisciplinariedade, valendo-se da física, da psicanálise, da biologia e das artes, vem compreendendo o sentir como sendo uma experiência do complexo vibratório macromicro humano, ou seja, uma experiência vibratória do ser humano enquanto um complexo vibratório uno, inteiro e indivisível que é, pertence e habita o cosmos.

 

Ampliando a pesquisa sobre o sentir, o Cpecs tem por objetivo assimilar as contribuições dos conhecimentos das concepções ocidental, oriental, ciências acadêmicas e para-acadêmicas, desenvolvendo, assim, uma concepção ampla e integrada do processo macromicro, inclusive, em si mesmo, enquanto instituição.

 

O Cpecs em sua concepção de ação institucional, propõe-se a um espaço de troca de saberes, que culmine em um movimento de ação política através da convivência das diferenças, da supremacia da ética e da paz, da soberania do amor e da evolução da vida.

 

Em 15 de janeiro de 2010, o Cpecs teve seu nome alterado para Centro de Pesquisa e Estudo Científico do Sentir. E isto porque sendo o Cpecs formado por um grupo que compreende a possibilidade da pesquisa e do estudo científico do sentir e a própria Ciência do Sentir apresentar o fazer ciência como sendo a possibilidade da expansão do saber através do ciclo de modelos, ou seja, da quebra ou desconstrução de antigos modelos para a construção ou reconstrução de novos modelos, a mudança veio ao encontro do anseio pela ampliação do saber, que tanto poderia estar fundamentado pelo modelo teórico da ciência do Sentir, como por algum outro modelo que se fizesse consistente para promover embasamento teórico-científico para o sentir.

             

Quem Somos

Seja Bem-Vindo

Se Pela Paz Vier